Banheira Hampshire na revista Casa e Jardim

Logo ao entrar no sobrado de 340 m² em Pinheiros, em São Paulo, a sensação é de estar em um grande gazebo. Não por acaso. Os arquitetos Tito e Chantal Ficarelli, do escritório Arkitito, criaram uma caixa de vidro que avança 80 centímetros no jardim lateral para aumentar a largura do living.

Na reforma, que adaptou a construção dos anos 1960 para um jovem casal, os irmãos arquitetos preferiram fazer mudanças estratégicas. “Integramos a maioria dos cômodos que eram apertados e tortos, com paredes em diagonal”, afirma ela. “Ficou amplo e iluminado”, diz Tito.

Com o alargamento do living, eles puderam instalar uma escada maior, para o pavimento superior, com estrutura metálica que entra na caixa de vidro. “A antiga tinha degraus curtos por falta de espaço”, conta Chantal. No centro da sala, havia pilares que atrapalhavam a circulação. “Antes de retirá-los, reforçamos a sustentação da laje do piso superior com vigas de aço paralelas que formam dois pórticos alinhados à escada”, diz a arquiteta.

Deixadas expostas, as vigas e a estrutura da escada deram ar industrial ao living. Para garantir a mesma linguagem no projeto, os arquitetos desenharam todos os elementos da serralheria com cantoneiras metálicas e usaram a madeira ipê nos degraus da escada, no assoalho das suítes e nas venezianas fixas que fecham as laterais da caixa de vidro na sala.

 

Nos fundos do sobrado, eles demoliram um puxadinho onde ficavam o lavabo, a lavanderia e o quarto de empregada. Construíram, no lugar, um volume na altura da casa, com um quarto em cima. No térreo, colocaram a sala de jantar aberta de um lado para  a cozinha e, do outro, para o jardim, com portas de vidro deslizantes.

O banheiro foi ampliado na reforma e ganhou vida nova com a banheira Hampshire, que conferiu o charme especial típico das banheiras vitorianas.

COMENTÁRIOS, DÚVIDAS E AVALIAÇÕES

O seu endereço de e-mail não será publicado.